Menu & Search

7 truques para dar adeus ao jet lag

7 truques para dar adeus ao jet lag

Já que o jet lag é inevitável, a saída é se preparar antes de uma viagem longa.

Quando finalmente você chega ao seu destino final, feliz porque vai descansar, curtir e conhecer, sente o o cansaço típico do jet lag.

Horas viajando, fuso horário, nova rotina. Depois de uma viagem longa, o jet lag se instala, não tem jeito. Apesar de afetar cada pessoa de uma maneira, é fato: todo mundo é acometido por ele, em maior ou menor intensidade. O processo é marcado pela alteração brusca do ritmo cicardiano – é ele quem define o ritmo das funções do organismo no período de 24 horas, como a fome, o sono e o humor.

Entenda a alteração

Os sintomas mais comuns são sonolência durante o dia, náuseas, irritação, cansaço, alterações de sono, de humor e do ritmo gastrointestinal. Mas tem gente que tem também dor de cabeça, enjoo, mau-humor e outros problemas.

A dissincronose (termo médico para o jet lag) acontece porque o hormônio do sono, a melatonina, demora um tempo para entrar no ritmo do novo fuso horário. Por isso, o problema não depende do tempo de voo, mas sim da distância leste-oeste viajada – entre zonas de fuso horário diferentes. “Essa ‘quebra’ do padrão sincrônico do nosso organismo causa diversas alterações no metabolismo”, explica o médico especialista em distúrbios do sono, homeopatia e acupuntura Roberto Debski, de Santos (SP).

Já que o jet lag é inevitável, a saída é se preparar antes de uma viagem longa. Siga esses passos:

  • Nos dias que antecedem a viagem, a ordem é dormir bem. Para isso, evite acumular funções. As malas, por exemplo, podem ser arrumadas com uma semana de antecedência. Um dia antes, apenas cheque se não esqueceu de nada.
  • “Se possível, chegue ao seu destino durante o dia, para ter tempo de se adaptar ao novo fuso horário. Evite remédios para dormir durante o voo”, orienta Roberto.
  • Movimente-se durante o tempo de viagem, ao menos a cada duas horas. Alongue-se, caminhe e faça o corpo entender que ele não está em repouso, como se estivesse dormindo. Isso ajuda a reduzir os efeitos do jet lag e melhora a circulação venosa de retorno nas pernas, impedindo o inchaço e até mesmo a trombose venosa, que é um problema sério de saúde.
  • Durante a viagem, evite ingerir bebidas alcoólicas, que desidratam o corpo e aumentam a sensação de cansaço, dê preferência a alimentos leves e naturais, como frutas e sucos, e beba bastante água. “Isso fará o corpo ter mais condições de se recuperar”, ensina o médico.
  • Simule o ciclo natural de luminosidade do seu destino usando uma máscara para os olhos quando for noite lá. Assim, você consegue ir adaptando o organismo ao novo fuso horário já durante o voo.
  • Alguns dias antes da viagem, procure acordar no horário de seu destino. Coma algo, faça alguma atividade e volte a dormir. “Isso fará com que o corpo se adapte com mais facilidade ao novo fuso horário”, completa o especialista.
  • Para que você não fique com aparência de cansada, borrife água termal várias vezes durante a viagem de avião. Isso ajuda a manter a pele hidratada. “Quando estiver a uma hora do seu destino, higienize a pele, hidrate e aplique um BB cream”, aconselha a dermatologista Claudia Marçal, de Campinas (SP), membro da American Academy of Dermatology.

Volta pra casa

O retorno é sempre mais fácil para o organismo se adaptar, pois o corpo já tem as funções sincrônicas memorizadas. Ao chegar de viagem, tome um banho quente para relaxar os músculos e diminuir a dor no corpo.

Tente programar o retorno também para o dia. Caso isso não aconteça, procure ficar acordado até escurecer, sem tirar pequenos cochilos. “Ficar interrompendo o sono deixará seu corpo muito mais cansado”, explica o dr. Roberto. Quanto mais perto da noite você for dormir, melhor. Isso fará seu corpo entender que você teve um longo dia e irá descansar por completo durante a noite.

Mantenha a hidratação do corpo ingerindo bastante água mineral. Alimente-se de maneira saudável, com frutas e comidas leves, como saladas e proteínas. Ingerir muito carboidrato pode aumentar a sonolência e fadigar o corpo.

 

Photography DA, Illustration Istockphoto, Animation ManOnFactory

0 Comments